Publicado por: Norton Tavares | 28/04/2015

Cadeiranjo

Apresentação Cadeiranjo
Um cadeirante experiente ensina outras pessoas com deficiência a sair sozinhas pelas ruas

A rua é um lugar perigoso. Este tem sido o discurso de muitos setores da sociedade, resultando na derrubada de praças para construção de shoppings e na proliferação de condomínios fechados com moradores pertencentes a um mesmo perfil social, impedindo o contato com o diferente.

Diversos planejadores urbanos já perceberam a importância em se misturar pessoas de diversas religiões, etnias, orientações sexuais e classes econômicas num mesmo ambiente.

Rico Benjamim diz que

Condomínios fechados criam um ciclo vicioso porque atraem moradores com um mesmo perfil que procuram abrigo do mundo exterior e cujo isolamento físico, então, piora a paranóia coletiva contra estranhos.

Já para Jeff Risom

Conviver com quem é diferente nos ensina a ser mais tolerantes, e essa é uma premissa importante para melhorar a qualidade de vida nas cidades.

Precisamos resgatar as ruas como espaços de convivência, e o Bike Anjo utiliza a bicicleta neste processo. Ensinar a pedalar é apenas uma das atividades dentro deste objetivo maior.

A bicicleta já está na pauta das grandes cidades mundiais, inclusive Rio e São Paulo. Movimentos cicloativistas estão crescendo e ganhando força, agora é chegada a hora de expandir em alguns metros nossa atuação, incluindo, além do asfalto, as calçadas.

Contribuindo com este movimento, apresentamos o Cadeiranjo. Um cadeirante experiente dará dicas de como escolher a melhor cadeira, subir e descer degraus, utilização do transporte público, direitos das pessoas com deficiência entre outros assuntos.

Muitos cadeirantes não conseguem sair de casa sozinhos e os motivos são diversos: vergonha, medo, não possuir uma cadeira adequada e falta de acessibilidade. Queremos contribuir para o incremento do número de pessoas nas ruas, aumentar a quantidade de gente reivindicando melhores calçadas e construir, de fato, cidades para pessoas.

O cadeirante José Flávio, que por conta de uma poliomielite perdeu os movimentos das pernas, será nosso parceiro nesta iniciativa. Nossa missão será ajudar os cadeirantes no mesmo estilo e forma como fazemos nas Escolas Bike Anjo.

Nosso encontro será na próxima EBA, domingo, 3 de maio, das 14h30 às 17h no Aterro do Flamengo, atrás do MAM.

Página do evento no Facebook.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: